domingo, 07 fevereiro, 2016. 23:41 UTC

    Notícias / Angola

    Angola: Repórteres fotográficos queixam-se da polícia

    . José Cola diz que “ as autoridades devem agir para impor a ordem".

    José Cola Presidente da Associaçao dos Repórteres de Imagem de Angola
    José Cola Presidente da Associaçao dos Repórteres de Imagem de Angola
    Pedro Dias
    Revoltados. É a palavra mais acertada para definir o estado de espírito de muitos fotógrafos em Luanda, pelo facto de serem impedidos, em muitos casos, por agentes da polícia nacional, quando estão em reportagem fotográfica nas ruas da cidade capital. A denúncia é do Presidente da Associação dos Repórteres de Imagem de Angola, José Cola.


    A associação fundada em 2011, controla vinte mil fotógrafos entre amadores e profissionais. Cândido Rochete, fotografo associado, queixa-se que “há muitas restrições no exercício da arte fotográfica, porque agentes da polícia nacional mal informados têm criado muitos transtornos quando estão na rua”.

    O fotógrafo lamenta o facto de ter sido vítima de um polícia quando pretendia fotografar algumas crianças a brincarem.

    Entretanto o Presidente da Associação dos Repórteres de Imagem de Angola acha que a censura na arte fotográfica deve existir, “a começar pelo fotógrafo”, defende José Cola.

    Por último o presidente da associação alerta a Polícia Nacional, Económica e Serviços de Migração e Estrangeiros da presença em Angola de estrangeiros com visto de turistas a exercerem o trabalho de fotógrafos e ganharem muito dinheiro em detrimento dos nacionais. José Cola pede que “ as autoridades devem agir para impor a ordem.
    O forúm foi encerrado
    Comentário
    Comentários
         
    por: Pantera-Negra de: Luanda-Angola
    18.02.2013 16:19
    Força Zé Cola, temos que dizer com coragem e viva voz que esses dirigentes do MPLA, são traidores e ingratos porque não foram eles apenas que combateram, nós no Sambila, mais propriamente no bairro da Lixeira, hoje chamado Cuba, mas nós do tempo da outra senhora preferimos mesmo mantermos-nos como nativos do bairro da Lixeira, somos destemidos e determinados, já demos tempo suficiente à esses incompetentes para que demonstre trabalho e que sejam patrióticos com povo angolano afinal, foi isso que nos incutiram nas nossas cabeças nos tempos da OPA e JMPLA, e agora o que vemos??? Estão a querer remeter-nos à indigência, muito abaixo dos estrangeiros como que preguiçosos e incompetentes fóssemos, não permitiremos isso mano, chega de abusos, levantemos as nossas vozes.

    Siga-nos

    Rádio

    AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

    Sexta 16:30 - 17:30 UTC
     

    AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

    Seg-Qui 17:00 - 18:30 UTC
     

    AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

    Sexta-feira 17:30 UTC
     

    AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

    Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

    Os Nossos Vídeos

    Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
    Acesso à Internet em Maputo: Mulheres vs Homens - Que soluções?i
    || 0:00:00
    ...  
     
    X
    07.02.2016 06:49
    Fernanda Lobato aponta as dificuldades que as mulheres moçambicanas enfrentam no acesso à tecnologia, à saúde, a bens essenciais
    Vídeo

    Vídeo Acesso à Internet em Maputo: Mulheres vs Homens - Que soluções?

    Fernanda Lobato aponta as dificuldades que as mulheres moçambicanas enfrentam no acesso à tecnologia, à saúde, a bens essenciais
    Vídeo

    Vídeo Filhos de Jonas Savimbi levam empresa de jogo Call of Duty a tribunal

    Em causa está um milhão de dólares de indemnização por danos morais Entrevista dada à AFP
    Vídeo

    Vídeo Como Chegar à Casa Branca II

    O caminho para a Casa Branca depende de muitos factores Um deles é sem dúvida o financiamento - quanto mais dinheiro tiver, melhor para o candidato Este é o 2º vídeo que explica como decorre a campanha presidencial nos Estados Unidos até ao dia da eleição do Presidente
    Mais Vídeos