quarta-feira, 22 outubro, 2014. 12:13 UTC

Notícias / Angola

Angolanos agradados com não intervenção militar na R D Congo

O jurista Marcolino Moco saudou esta quarta-feira a intenção do Governo angolano de não voltar a apoiar militarmente as autoridades de Kinshasa na sua luta contra a rebelião no Kivu Norte.

Marcolino Moco
Marcolino Moco
Venâncio Rodrigues
O jurista Marcolino Moco saudou esta quarta-feira a intenção do Governo angolano de não voltar a apoiar militarmente as autoridades de Kinshasa na sua luta contra a rebelião no Kivu Norte.

Moco defendeu que as intervenções militares de Angola no estrangeiro, feitas de forma unilateral, só resultaram no sacrifício de vidas de angolanos. “ Eu coincido com uma posição deste género porque a solução não passa por sacrifícios em torno de situações concretas mas por uma estratégia de longo prazo, no caso, dentro das Nações Unidas e da União africana”, declarou.

O jornalista Siona Casemiro disse de igual forma que a diplomática é a via mais sensata para a resolução dos actuais conflitos em África.

“ Parece que o campo em aberto é o diplomático capaz de abrir caminhos que levem a uma solução pacífica”, disse.

O secretário de Estado das Relações Exteriores, Manuel Augusto, foi citado pela imprensa pública angolana como tendo garantido que o interesse de Angola na República Democrática do Congo (RDC) é “encontrar uma solução definitiva que não passe pela guerra”.

Manuel Augusto reagia a informações difundidas pela imprensa  dando conta de uma eventual intervenção militar angolana na região leste do Kivu Norte.

“Não penso que na RDC a solução seja militar. Isto já foi provado desde 1994”, disse. O diplomata angolano esteve nos últimos dias, na capita congolesa, Brazzaville, portador de uma mensagem do
O forúm foi encerrado
Comentários
     
Năo existem comentários. Seja o primeiro

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Sexta 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Ébola e os órfãos da Serra Leoai
X
22.10.2014 11:07
Centenas de crianças ficaram órfãos na Serra Leoa devido ao surto do vírus do Ébola, são vítimas do estigma e da rejeição. Os familiares não querem saber deles. A Serra Leoa abriu o primeiro orfanato de vítimas do Ébola no distrito de Kailahun.
Vídeo

Vídeo Ébola e os órfãos da Serra Leoa

Centenas de crianças ficaram órfãos na Serra Leoa devido ao surto do vírus do Ébola, são vítimas do estigma e da rejeição. Os familiares não querem saber deles. A Serra Leoa abriu o primeiro orfanato de vítimas do Ébola no distrito de Kailahun.
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 21 Outubro 2014

As noticias de Africa em imagens
Vídeo

Vídeo Ébola: Um Poema para os Vivos

O filme da Chocolate Moose é uma animação desmistificando o Ébola, explicando a doença através do caso de um menino infectado. A VOA fez a dobragem do vídeo original na voz de Mayra de Lassalette. Saiba mais no link http://tinyurl.com/l7vgtjv
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 17 Outubro 2014

As noticias de Africa em video
Vídeo

Vídeo Nascimentos na Libéria em tempos de Ébola

O hospital JFK na Libéria tinha encerrado a maternidade, devido ao Ébola, mas urge agora reabrir o serviço que já fez 93 partos desde que voltou a abrir
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 15 Outubro 2014

As noticias de Africa em video
Vídeo

Vídeo Libéria: Os bravos que recolhem os corpos das vítimas de Ébola

Na Monróvia, capital da Libéria, uma jovem não aceitou ir para o hospital quando os técnicos de saúde assim o solicitaram. E a comunidade em que vivia também não. A jovem morreu e muitos da comunidade estão infectados com Ébola e isto já começa a ser uma história comum na Libéria
Vídeo

Vídeo Qual é o significado estratégico de Kobani?

Kobani continua a ser palco de intensos combates entre militantes do grupo Estado Islâmico (ISIS ou ISIL) e forças curdas. Os EUA levaram a cabo mais ataques aéreos. A ONU adverte para o possível massacre de centenas de civis se a cidade cair totalmente nas mãos dos extremistas islâmicos.
Mais Vídeos