quinta-feira, 23 outubro, 2014. 03:48 UTC

Notícias / Angola

Angola: Familiares de desaparecidos falam à VOA

Os dois activistas desapareceram há seis meses quando tentavam organizar uma manifestação para exigir direitos dos ex-militares.

Familia de Alves Kamolingue, com a esposa sentada no chão, à esquerda e o filho no chão a dormir (VOA / Coque Mukuta)
Familia de Alves Kamolingue, com a esposa sentada no chão, à esquerda e o filho no chão a dormir (VOA / Coque Mukuta)
Coque Mukuta
Dois activistas angolanos, Alves Kamolingue e Isaías Cassule continuam dados como desaparecidos e as suas respectivas famílias dizem estar a passar por momentos difíceis.

Os dois activistas desapareceram há seis meses quando tentavam organizar uma manifestação para exigir direitos dos ex-militares.

A VOA deslocou-se a casa de Alves Kamolingue e falou com a sua mãe, Noémia da Silva, e com a sua esposa Elisa Rodrigues.


Noémia da Silva revelou à Voz da América nunca ter visto a presença de alguma figura de proa de qualquer partido político para ouvirem as suas preocupações e levarem-nas a quem de direito “eu que nunca tinha tensão alta agora tenho tensão alta, assim estou desde segunda-feira sempre doente faz oito dias, só hoje é que estou a conseguir por abancada aqui fora, estamos a passar mal” disse.

Noémia disse também que desde o desaparecimento de Alves Kamolingue tem dificuldades de vária ordem até mesmo para a compra de vestuário: “desde que o pai desapareceu com está preocupação que nós temos nunca mais conseguimos comprar um biquíni para este bebe que é o que ficou no colo”, desabafou ela.

Quanto a Elisa Rodrigues, uma jovem de 26 anos de idade esposa de Alves Kamolingue, é mãe de dois filhos e encontrasse grávida de seis meses, o tempo que se encontra desaparecido Kamolingue, ela também diz que está a passar momentos difíceis: “ando doente não consigo fazer nada, estamos a pedir ajuda, para acabar a obra que ele deixou, pelo menos tiramos só as coisas da casa de aluguer onde ele nos deixou” lamentou ela.

Sobre os dois jovens, até agora nada se sabe de concreto sobre o que lhes aconteceu, se estão mortos ou desaparecidos.
O forúm foi encerrado
Comentário
Comentários
     
por: joao antonio de: lobito
17.12.2012 10:32
se nao ha acusacao de crime pela procudoria geral da republica ou de alguma instituicao do estado ou governo os mesmos deverao ser pura e simplesmente libertados porque a manifestacao politica faz parte da historia de angola assim como as presentes manifestacoes que sendo um direito de cidadenia e consagrado na constituicao e ilegal a detencao prolongada dos mesmos activista e se nao estao sob custodia das autoridades policiais nao podem de maneira nenhuma haver encarceiramentos privados motivados por razoes politicas como era no sistema partido estado porque em democracia e no estado de direito pode' se considerar a existencia de forcas ocultas que agem a margem da lei com beneplacido conhecimento dos responsaveis deste pais saudacoes


por: Anónimo
13.12.2012 11:02
ISTO E OBRA DE METODOS DE KGB Q A QUADRILHA DO JOSE EDUARDO DOS SANTOS APRENDEU NO COMUNISMO , ENGOLIRAM A CAPSULA DA INTOLERANCIA POLITICA , ENVENENAR , RAPTAR , ASSASSINAR OS OPOSITORES PORQ NAO COMPACTUAM C/ S/ IDEIAS, NAO CONHECEM A DEMOCRACIA ELES CONECEM O TOTALITARISMO E COMUNISMO DO PROLETARIADO DO KREMLIN RUSO & PUTIN.


por: Ernesto Da Silva de: Rio de Janeiro
11.12.2012 13:46
O Mpla só mostra que nunca governou para todos angolanos, como têm dito em seus discursos utópicos sem nexos nenhum. Nesta caso os partidos na oposição, e principalmente as entidades religiosas já tinham que intervir a bastante tempo, diz-se de paz, como assim se os nossos irmãos não podem revindicar os seus direitos são logo sequestrados e espancados.Que paz é essa com instinto de ditadura.


por: Domingos de: Luanda
11.12.2012 13:10
O que JES faz a esse povo até o Diabo reprova, não tenho palavras para descrever as atitudes desse Governo (MPLA) diabolico.


por: Bento&Bento de: Luanda
11.12.2012 12:31
Se cada deputado que diz da oposição tirar 10% do seu 13º salário para ajudar estas familias as casas e as roupa estariam resolvido.
Mas não são iguais ao javalim/porco!


por: Rui Manuel da Costa de: Bissau
11.12.2012 11:42
senhores do mundo

José Eduardo Dos Santos, é um rei ferroz e violento que está dessimar o seu povo, sem que UA reage. onde esta SADEC? onde está ONU? onde está CPLP?
o ditador está a crecer demais.
José Eduardo dos Santos fora de Angola.


por: felixdomingos de: luanda cazenga
10.12.2012 23:25
os partidos da oposiçao em angola frustam em diversas veses as nossas perspectiva. e` inconcebivel ver o seu silencio perante este facto. um cidadao desaparecido durante 6 meses, nenho partido persoade a assembleia a retratar do assunto... e` triste.

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Sexta 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Mãe Trabalhadora - trailler do filmei
X
22.10.2014 18:29
O filme explora a dupla responsabilidade das mulheres moçambicanas, como mães e trabalhadoras. Gentilmente cedido pelo Organização Internacional do Trabalho
Vídeo

Vídeo Mãe Trabalhadora - trailler do filme

O filme explora a dupla responsabilidade das mulheres moçambicanas, como mães e trabalhadoras. Gentilmente cedido pelo Organização Internacional do Trabalho
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 22 Outubro 2014

As noticias de Africa em imagens
Vídeo

Vídeo Ébola e os órfãos da Serra Leoa

Centenas de crianças ficaram órfãos na Serra Leoa devido ao surto do vírus do Ébola, são vítimas do estigma e da rejeição. Os familiares não querem saber deles. A Serra Leoa abriu o primeiro orfanato de vítimas do Ébola no distrito de Kailahun.
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 21 Outubro 2014

As noticias de Africa em imagens
Vídeo

Vídeo Ébola: Um Poema para os Vivos

O filme da Chocolate Moose é uma animação desmistificando o Ébola, explicando a doença através do caso de um menino infectado. A VOA fez a dobragem do vídeo original na voz de Mayra de Lassalette. Saiba mais no link http://tinyurl.com/l7vgtjv
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 17 Outubro 2014

As noticias de Africa em video
Vídeo

Vídeo Nascimentos na Libéria em tempos de Ébola

O hospital JFK na Libéria tinha encerrado a maternidade, devido ao Ébola, mas urge agora reabrir o serviço que já fez 93 partos desde que voltou a abrir
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 15 Outubro 2014

As noticias de Africa em video
Mais Vídeos