quinta-feira, 31 julho, 2014. 17:34 UTC

Notícias / Angola

Angola: Chineses na "zunga" causam apreensão

Interrogações sobre os vistos dos "zungueiros" chineses

Nova Marginal de Luanda, Avenida 4 de Fevereiro
Nova Marginal de Luanda, Avenida 4 de Fevereiro
Manuel José
O crescente número de cidadãos chineses envolvidos no mercado informal em Angola está a causar alarme entre alguns angolanos que se interrogam sobre a legalidade das acções desses cidadãos estrangeiros.




A política Alexandra Simeão disse que a presença dos chineses no mercado informal é “um movimento silencioso que pode por em causa a nossa soberania, a nossa integridade e segurança”.

“Só vemos chineses na zunga,” disse Simeão

A política interroga-se sobre a validade dos vistos concedidos aos cidadãos orientais.
“Se ele tem um visto, como è que ele não está a trabalhar na instituição que o contratou, no âmbito dos tais acordos bilaterais, se ele veio para construir, eu não sei como 'e que ele está na zunga?” interrogou.

Simeao estranha igualmente o facto de serem apenas os chineses, os únicos estrangeiros que aparecem como "zungueiros" no país.

“Nós não vemos franceses, ingleses, portugueses na "zunga", porque que temos chineses na "zunga”?” interrogou Simeão que diz tambem estranhar os silêncio das autoridades angolanas.

A Voz da América não consegiu  obter reacção dos Serviços de Migração e Estrangeiros, da Fiscalização do governo da província e do Gabinete de Reconstrução Nacional .
O forúm foi encerrado
Comentário
Comentários
     
por: joao antonio de: lobito
21.12.2012 09:48
os portugueses trouxeram os amarelos para mandarem em angola e agora os seus descendentes continuam a mandar vir para terminar com os nativos e eles perpectuarem o poder e aocupacao ilegal do pais. a zunga comercial nao e mais como o resultado do sistema que os enriquece we que empobrece os angolanos


por: Prof.Kiluange de: New York City- Manhattan
18.12.2012 16:49
Não há efeito sem causa... e por que a contração de empréstimo e acordos comercias opacos entre Angola e a China constituem ainda um segredo de estado, pergunta-se: haverá alguma modalidade de alteração unilateral desses acordos sem termos de recorrer ao extremo?Não há dúvida algumas que esse empréstimo insere-se mais num ciclo de liquidação para maximizar os lucros imediatos. E... resta-nos ainda saber a forma de garantias do empréstimo, o seu detentor principal e as suas “cláusulas contratuais gerais”... Sabe-se, por exemplo, que vários projectos desse empréstimo não condizem com as nossas próprias necessidade actuais, e que muitos dos quais não são senão uns autênticos fiascos nocivos `a estabilidade política , económico e social deste país .E já existem provas "contundentes" que líderes políticos angolanas e altas figuras do sector financeiro angolano e chinês têm-se enriquecido ilícitamente, “através” do uso abusivo e imoral de tais acordos comercias e empréstimo!?Somos capazes de incriminar e responsabilizar juridicamente esses indivíduos dentro do nosso actual sistema sócio-político sem algum recurso ao radicalismo?


por: Anónimo
17.12.2012 21:59
ONTEM FORAM OS CUBANOS Q ZUNGAVAM VENDENDO CIMENTO , AGUA, E TUDO AO SEU ALCANCE , DEPOIS OS RUSOS VENDIAM AS PIUNGAS /MEIAS , HOJE OS CHINESES Q ZUNGAM COM TUDO E OS DIRIGENTES TEEMSAO MEDO DE FALAR E PERDER O PAO , O POVO SO FALA MAL DOS LANGAS E CONSEGUE FALAR MAL ESTES Q NEM SAO NOSSOS VISINHOS DE PAIS ,NEM IRMAOS DE COR SE BEM Q NAO SOU RACISTA , MAS E A VERDADE DE ANGOLA

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Sexta 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Cadija Mané - Participante Yalii
X
31.07.2014 14:18
Cadija Mané - Participante Yali. Veio da Guiné-Bissau, onde trabalha como coordenadora da Casa dos Direitos. Regressa para a Guiné com mais determinação e força de vontade para mudar as coisas
Vídeo

Vídeo Cadija Mané - Participante Yali

Cadija Mané - Participante Yali. Veio da Guiné-Bissau, onde trabalha como coordenadora da Casa dos Direitos. Regressa para a Guiné com mais determinação e força de vontade para mudar as coisas
Vídeo

Vídeo Vilma Nhambi - Participante Yali

Vilma Nhambi - Participante Yali. Veio de Moçambique e tem um projecto com mulheres e adolescentes nas zonas rurais.
Vídeo

Vídeo Selma Neves - Participante Yali

Selma Neves - Participante Yali, veio de Cabo Verde. É Presidente da Incubadora, uma cooperativa de empoderamento de mulheres e fica por mais dois meses para um estágio em Nova Iorque
Vídeo

Vídeo Manchetes Americanas 29 Julho 2014

Os principais assuntos que fazem a actualidade dos Estados Unidos da América, com Bruna Ladeira
Vídeo

Vídeo Majo Joseph - Participante Yali

Majo Joseph - Participante Yali veio de Moçambique e a sua área de acção é a sociedade civil e seu empoderamento
Vídeo

Vídeo Akiules Neto - Participante Yali

Akiules Neto - Participante Yali. Veio de Angola e a sua vida são os números
Vídeo

Vídeo Mamografias 3D revolucionam detecção do cancro da mama

Durante anos as mamografias desempenharam um papel vital na detecção do cancro da mama. Mas nem sempre conseguem identificar tumores perigosos. A tecnologia a três dimensões pode revolucionar a triagem e salvar vidas
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 25 Julho 2014

Os títulos que encerraram a semana no continente africano. Dos ataques do Boko Haram à expansão do vírus do ébola
Vídeo

Vídeo Manchetes Americanas 24 Julho 2014

Os principais acontecimentos que marcam a actualidade americana na penúltima semana do mês de Julho
Mais Vídeos