quarta-feira, 16 abril, 2014. 16:09 UTC

Notícias / A Sua Saúde

A Guiné-Bissau registou este ano um aumento de 25 % de novas infeções de Sida

Hoje, 7 mil e 500 crianças guineenses são órfãos, porque o pai ou a mãe, ou ainda todos eles morreram de Sida

Tamanho das letras - +
Lassana Casamá
— A subida de taxa deve-se a falta de recursos financeiros para a prossecução de actividades de prevenção a doença. Foi o que apurou o nosso correspondente em Bissau, Lassana Cassama, durante a entrevista com o Director de Programa de Seguimento e Avaliação do Secretariado Nacional de Luta contra Sida.

Os dados contradizem largamente a estatística reconfortante do ano passado, isto quanto a taxa de novas infecções.

Falava-se da estagnação em 2011, mas este ano verificou-se uma subida assustadora de taxa em 25% de novas infecções, enquanto o quadro geral aponta para 3.3%, um número assustador em comparação aos países vizinhos, nomeadamente o Senegal, situado em 0,2% e a Guiné-Conakry, com pouco mais.

E a propósito de cenário, ouvido pela Voz de América, o Director de Programa de Seguimento e Avaliação do Secretariado Nacional de Luta contra Sida, Adulai Jalo, descreveu o panorama geral da prevalência do VIH na população guineense.

Esta estatística, para técnicos de saúde não só representa uma grande preocupação, mas sim sugere profunda implementação dos planos programados, sobretudo a execução de actividades que se assentam na supervisão das células do interior do país, o tratamento e despistagem, formação e capacitação dos técnicos a nível de prestação de cuidados, registo e reportagem de informações para o central de controlo.

Acções que não foram ou foram efectuadas com enormes deficiências, por falta de fundos financeiros. Basta recordar que em 2012, o Secretariado Nacional de Luta contra Sida esperava de doadores uma de 6 milhões e 599 mil euros, montante que jamais foi recebido, salvo a injecção financeira direccionada apenas para compra de medicamentos, tanto assim que o disparo da cifra de novas infecções assenta na falta de recursos financeiros.
         

Adulai Jalo falou ainda que os guineenses estão agora a viver mais com VH 1, o mais agressivo, de que VH2, o primeiro que deu entrada no pais, se calhar menos perigoso. A inversão desta tendência aconteceu a partir da guerra de 7 de Junho de 1998. 

Adulai Jalo, Director do Programa de Seguimento e Avaliação do Secretariado Nacional de Luta contra Sida sobre a prevalência de doença na Guiné-Bissau.

Dados actualizados nos indicam que os profissionais do sexo representam a faixa social mais afectada pela doença com 39%, seguida de homens com uniforme (militares e paramilitares) com 9.2% e camionistas 9%.

Hoje, 7mil e 500 crianças são órfãos, porque o pai ou a mãe, ou ainda todos eles morreram de Sida, porquanto os números indicam que prevalência de Sida em adulto com mais de 15 anos, na Guiné-Bissau, é estimada em 24 mil, ou seja, 2.5% da população geral.
O forúm foi encerrado
Comentários
     
Năo existem comentários. Seja o primeiro

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Sexta 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Manchetes Africanas 15 de Abrili
|| 0:00:00
...
 
🔇
X
15.04.2014
Vídeo

Vídeo "Temos muitos problemas na Guiné-Bissau", Abel Incada, candidato presidencial

Os guineenses foram às urnas a 13 de Abril e estão expectantes num novo Governo de paz e estável
Vídeo

Vídeo África do Sul vai a votos a 7 de Maio

Na África do Sul, o ANC está em campanha difícil para segurar o seu domínio no Limpopo, onde ganhou 85 por cento dos votos em 2009.
Vídeo

Vídeo Pistorius está no banco dos réus e a acusação tem sido dura

Os acusadores tentaram descrever o atleta sul-africano Oscar Pistorius como egoísta e abusivo durante o segundo dia de interrogatório no seu julgamento por homicídio.
Vídeo

Vídeo A luta dos medicamentos baratos

O Governo da África do Sul vai aprovar reformas sobre propriedade intelectual – incluindo patentes de medicamentos – que para activistas de saúde poderão permitir que mais sul-africanos possam ter acesso a medicamentos genéricos,
Mais Vídeos