Links de Acesso

União Africana: Precária a Situação da Mulher em Moçambique


União Africana: Precária a Situação da Mulher em Moçambique

União Africana: Precária a Situação da Mulher em Moçambique

Um relatório sobre Moçambique, elaborado pela União Africana refere que a “integridade física da mulher em Moçambique não está suficientemente protegida e que a violência doméstica é um problema grave.

Este estudo, o primeiro desde sempre apresentado pela União Africana, foi coordenado pelo Centro de Aprendizagem e Capacitação da Sociedade Civil como parte de um projecto de pesquisa realizado em dez países de África.

O relatório refere que, em Moçambique, as mulheres são frequentemente vítimas de abusos físicos, incluindo violação sexual. Margarida Mejia, vive em Moçambique há várias décadas, tendo-se dedicado desde sempre ao estudo da situação da mulher. Mejia, que integra agora a organização Women and Law in Southern Africa, começa por dizer que há situações de mudança, sobretudo nas cidades.

O relatório da União Africana sublinha que, na maior parte das comunidades, as mulheres consideram normal que os homens batam nas mulheres. Margarida Mexia.

O Relatório da União Africana nota também que a incidência de casamentos precoces em Moçambique é extremanente elevada. Um estudo de 2004 refere que 47 por cento das jovens entre os 15 e os 19 anos eram casadas, divorciadas ou viúvas. Outro aspecto da situação da mulher em Moçambique é o da poligamia.

Margarida Mejia, da organização Women and Law in Southern Africa, pronuncia-se sobre a situação da mulher em Moçambique à luz do primeiro relatório sobre o Estado da União Africana sobre este país.

XS
SM
MD
LG