Links de Acesso

Voluntários da Cruz Vermelha atacados em Nampula


Sede Nacional da Cruz Vermelha de Moçambique

Sede Nacional da Cruz Vermelha de Moçambique

São acusados por populares de serem responsáveis pelo surto de cólera.

Voluntários da Cruz Vermelha de Moçambique em Nampula estão a ser alvos de ameaças e perseguições por parte da população, que os acusa de estarem na origem do surto de cólera que assola a província desde o mês de Janeiro.

Segundo Hermínia Silva, secretária provincial da Cruz Vermelha de Moçambique, a desinformação sobre as diarreias e a cólera contribui negativamente para o desenvolvimento das actividades comunitárias.

Em Fevereiro, um grupo de voluntários foi escorraçado do populoso bairro de Namicopo e outro foi ameaçado de morte por populares quando pretendia introduzir cloro em fontes de água potável.

Populares em Nampula dizem que a cólera é uma doença cuja proveniência é do conhecimento do Governo.

Hermínia Silva afirma, no entanto, que as boas práticas de higiene são a melhor forma de prevenir a doença.

Alguns voluntários da Cruz Vermelha de Moçambique em Nampula entrevistados pela VOA revelaram estar a ser impedidos de realizarem os trabalhos de sensibilização e distribuição de produtos para tratamento de água nas comunidades.

À semelhança dos anos anteriores, lideres comunitários locais também estão a ser alvo de ameaças pelo mesmo motivo.

Recorde-se que no distrito de Lalaua, um secretário foi espancado até à morte na semana passada.

XS
SM
MD
LG