Links de Acesso

Violência baseada no género em Moçambique reclama nova abordagem da imprensa

  • Alfredo Júnior

Um guia de boas práticas para profissionais da comunicação social sobre questões de violência baseada no género foi lançado esta quinta-feira, 10, em Maputo pelo Programa de Fortalecimento da Imprensa( Irex).

A iniciativa do Governo norte-americano visa proteger as fontes que denunciam este tipo de casos que crescem a cada dia em Moçambique.

Dados divulgados recentemente indicam que só em 2014, o país registou 23.659 casos de violência doméstica contra 23.151 em 2013.

Daquele total, 11.669 foram contra a mulher, 4.118 contra homens e 7.887 contra crianças.

A maioria destes casos não é divulgada pela comunicação social, em grande parte pelo facto de as vítimas temerem represálias dos seus agressores.

Para ajudar os jornalistas a melhorar a cobertura de casos de violência baseada no género, a Irex lançou um guia com recomendações, e histórias de violência contadas pelas próprias vítimas.

"Os jornalistas podem encontrar recomendações em termos de entrevistas, como abordar a vítima, a linguagem a utilizar quando estiver a falar com a vítima, como fazer a selecção de uma matéria, que ângulo de abordagem dar a uma matéria, e em termos de imagem como podemos trazer o rosto de uma vítima sem com isso ferir a sua dignidade”, explica a coordenadora do género da Irex.

Dercia Materula indicou ainda que um dos principais desafios é a protecção das fontes, pelo que o guia sugere como ultrapassar este facto.

A iniciativa é patrocinada pelo Governo americano, cujo embaixador em Maputo Dean Pittmam considera que “combater a violência do género é um desafio do mundo inteiro”.

XS
SM
MD
LG