Links de Acesso

Violação dos Direitos Humanos: Governo está a fazer operação de charme

  • Redacção VOA

Convenção Universal dos Direitos Humanos

Convenção Universal dos Direitos Humanos

Governo acusado de tentar "esvaziar" objectivos da conferência

A 55ª sessão ordinária da Comissão Africana dos Direitos Humanos iniciou hoje, 28, em Luanda sob forte contestação de alguns participantes e observadores que acusam o Governo de pretender esvaziar os objectivos do encontro.

O activista Ângelo Capuacha disse que as autoridades do Governo tudo estão a fazer para esconder as violações aos Direitos Humanos em Angola.

Ângelo Capuacha denunciou que elementos estranhos à organização foram preparados para desvirtuar a verdade do que ocorre no país.

O porta-voz do PRS Joaquim Nafoia disse por seu turno que o Governo pretende apenas fazer uma campanha de charme para ludibriar a comunidade internacional sobre as constantes violação aos direitos Humanos em Angola.

A reunião africana sobre os Direitos Humanos decorre até ao dia 12 de Maio próximo.

A abertura do encontro foi marcada com as intervenções do ministro angolanos da Justiça e Direitos Humanos Rui Mangueira e de dos representantes do Comité de Organização do Fórum das ONG, da Rede de Instituições Nacionais Africanas de Direitos Humanos e da Alta Comissária das Nações Unidas para os Direitos Humanos.

Num comunicado divulgado esta sexta-feira (25.04), a organização Human Rights Watch (HRW) disse esperar que a Comissão Africana condene as contínuas violações de direitos humanos em Angola, incluindo a incapacidade do Governo de abordar as restrições impostas à comunicação social e à reunificação pacífica, os assassinatos, a violência sexual e atos de tortura cometidos por forças de segurança e os desalojamentos em massa.
XS
SM
MD
LG