Links de Acesso

Vídeo de suposto filho de irmão assassinado do líder norte-coreano é divulgado na internet


No meio, a vietnamita Doan Thi Huong, suspeita do assassinato de Kim Jong-Nam

Um vídeo de um homem que afirma ser filho do meio-irmão assassinado do líder norte-coreano, Kim Jong-Un, foi divulgado nesta quarta-feira, 8 de Março, na Internet, numa aparente primeira reacção de um parente da vítima ao homicídio.

O serviço de inteligência sul-coreano confirmou que o indivíduo que aparece no vídeo, disponibilizado no YouTube por um grupo autodenominado Cheollima Civil Defense (CCD), é efectivamente Kim Han-Sol.

Seu pai, Kim Jong-Nam, foi assassinado no aeroporto de Kuala Lumpur no mês passado por duas mulheres que aplicaram o agente nervoso VX. A Coreia do Sul afirma que o homicídio foi executado por Pyongyang.

"O homem é, de facto, Kim Han-Sol", afirmou à AFP um porta-voz do Serviço Nacional de Inteligência da Coreia do Sul, que não divulgou mais detalhes.

No vídeo, o homem afirma em inglês: "Meu nome é Kim Han-Sol, da Coreia do Norte, membro da família Kim".

"Mataram meu pai há alguns dias. Actualmente estou com minha mãe e minha irmã..."

Ele exibe o seu passaporte diplomático norte-coreano para provar a sua identidade, escreve a AFP, acrescentando mas a página com os dados pessoais também aparece desfigurada digitalmente.

O vídeo de 40 segundos termina com as palavras: "Esperamos que as coisas melhorem em breve".

Não há indícios sobre onde ou quando o vídeo foi gravado.

Han-Sol, de 21 anos, teria estudado no Instituto de Ciências Políticas de Paris e morou com os pais no território chinês de Macau, durante o exílio da família. Ele desapareceu com a mãe e a irmã após a morte do pai.

AFP

XS
SM
MD
LG