Links de Acesso

A vida antes e depois do YALI


Da esquerda para a direita, Joel Almeida, Frederico Costa, Ilsa Sa e Angela Sa, participantes YALI 2015 nos estúdios da VOA

Da esquerda para a direita, Joel Almeida, Frederico Costa, Ilsa Sa e Angela Sa, participantes YALI 2015 nos estúdios da VOA

Angela Sá, Joel Almeida, Ilsa Sá e Frederico Costa foram assertivos na análise que fazem da iniciativa criada por Barack Obama

Com o culminar da cimeira e do programa YALI, o Young African Leaders Iniciative, a Voz da América convidou os participantes da África lusófona para um debate sobre a importância do programa e a expectativa que levam dos Estados Unidos para os seus respectivos países.

Angela Sá de Angola, Joel Almeida de Cabo Verde, Ilsa Sá da Guiné-Bissau e Frederico Costa de Moçambique foram assertivos na análise que fazem da iniciativa criada por Barack Obama

Que perspectiva de negócios levam para África?


Como mudar a imagem de África?

A Voz da América seleccionou duas questões de ouvintes subscritores do nosso Whatsapp. Jorge Futi, estudante angolano na Rússia questionou se os participantes YALI serão uma mais valia ou uma ameaça aos seus governos após a experiência nos EUA:


De Moçambique, Melton Jorge quis saber que boas acções os quatro podiam partilhar connosco:


E o YALI premiou 30 participantes com um financiamento de 25 mil dólares. Frederico Costa de Moçambique foi um premiados:

No que toca ao papel da Voz da América, Ângela, Ilsa, Joel e Frederico também partilharam a sua opinião:

XS
SM
MD
LG