Links de Acesso

Vendedoras ambulantes de Luanda queixam-se de maus-tratos

  • Coque Mukuta

A Polícia Nacional e elementos da fiscalização de Luanda são acusados de continuarem a bater e a extorquirem vendedoras ambulantes.

As vendedoras ambulantes de Luanda, conhecidas como zungueiras, continuam a ser alvo de maus-tratos, mesmo depois da ordem dada pelo Governador da província de Luanda, Bento Francisco Bento para se parar com tal prática.

A Polícia Nacional e elementos da fiscalização de Luanda são acusados de continuarem a bater e a extorquirem vendedoras ambulantes.

Meses atrás, o Governador de Luanda Bento Francisco Bento orientou um comício na Cidadela Desportiva em que proibiu a polícia e os ficais de bater nas vendedoras.

Entretanto, José Tavares Ferreira, presidente da Comissão Administrativa de Luanda, no mesmo período, contrariou a decisão do Governador e foi peremptório ao dizer que as vendas ambulantes nas ruas estavam proibidas.

A Voz da América conversou com algumas vendedoras que constataram como estão a ser tratadas: “Eles disseram que vão dar praças mas deram algumas praças muito distantes e os lugares são muito caros”.

Outra vendedora falou também sobre as dificuldades que as mulheres passam nas ruas de Luanda: “não é vontade de nenhuma mulher ficar aqui, eles nos batem, eles nos maltratam”.

O Governo ainda não se pronunciou sobre as novas denúncias de maus-tratos contra mulheres vendedoras.

XS
SM
MD
LG