Links de Acesso

UNITA apresenta queixa ao Ministério do Interior

  • Manuel José

Bandeira da UNITA içada no Cachiungo, província do Huambo

Bandeira da UNITA içada no Cachiungo, província do Huambo

Mais de quatrocentos casos de intolerância tiveram como vítimas membros da UNITA

Nos últimos 12 anos mais de 400 casos de intolerância tiveram como vítimas membros da UNITA. Esta foi a queixa que o principal partido na oposição apresentou ao Ministério do Interior, no último fim-de-semana.

De acordo com a UNITA quase todos os casos de intolerância sofridas tiveram como autores dirigentes do MPLA.

A delegação da UNITA chefiada pelo seu secretário geral Vitorino Nhany foi recebida pelo secretário de Estado do Interior, Eugénio Laborinho, que não aceitou falar sobre o assunto, por falta de autorização dos seus superiores hierárquicos. O secretário provincial de Luanda da UNITA, Álvaro Daniel, disse que durante o encontro receberam a garantia do governo de que os casos vão ser investigados.

"Recebemos a garantia de que as autoridades iriam investigar e a certa altura vão dar resposta".

O dirigente da UNITA considerou que os cerca de 450 casos de intolerância política sofridos pelo seu partido provocou várias baixas ao partido de Isaías Samakuva.

"De 2002 para cá, a UNITA registou 450 casos de intolerância na sua maioria participados as autoridades competentes, estes casos de intolerância tem prejudicado imenso o partido, estamos a perder muitos militantes e património, nestes casos de intolerância aparecem sempre a frente dirigentes do MPLA, sobas e agentes da polícia"

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG