Links de Acesso

Unita pede fim de intolerância no país

  • Manuel José

Alcides Sakala, porta-voz da UNITA

Alcides Sakala, porta-voz da UNITA

Alcides Sakala diz que a paz de Abril deve ser preservada

A Unita pediu hoje, em comunicado, ao Governo de Angola para colocar um ponto final aos actos de intolerância que ocorrem um pouco por todo país. Hoje uma delegação de deputados do maior partido da oposição manteve um encontro com o Procurador-Geral da República no Bié com quem abordou os últimos actos do que considera ser intolerância política perpetrados pelo MPLA no Kwemba.

"Perante a gravidade dos actos de intolerância política que ocorrem no Kwemba e nas comunas do de Sathinemuna, Munhango e Luando perpetrados por elementos do partido no poder que fizeram um morto e vários feridos, prisões arbitrarias, destruição de infra-estruturas, residências e símbolos do partido, uma delegação de deputados da Unita no Bié está a caminho desta localidade, para entender o quadro dramático que vigora nestas paragens", disse Alcides Sakala.

O partido do galo negro aproveitou para deixar um recado ao executivo do MPLA para o perigo que estes actos podem representar para paz em Angola: "Apelar as autoridades do país para a serenidade e discernimento e envidar-se esforços para se acabar de uma vez por todas com estes actos de intolerância política que agora ocorrem em todo pais, é preciso fazer-se tudo para se preservar o objectivo da paz de Abril".

Apesar dos esforços desenvolvidos, a VOA não conseguiu falar com nenhum representante do MPLA sobre esta matéria.

XS
SM
MD
LG