Links de Acesso

UNITA diz que sem o envolvimento de Cuba nos assuntos internos de Angola, a história seria diferente

  • Redacção VOA

Isaías Samakuva

Isaías Samakuva

"Os militantes da UNITA sempre admiraram El Comandante Fidel de Castro pela sua tenacidade política na luta anticolonial".

A UNITA, principal partido da oposição em Angola e que combateu contra tropas cubanas, reagiu também à morte de Fidel Castro em comunicado no qual, considera que “sem o envolvimento de Cuba nos assuntos internos de Angola, ocorrido no âmbito da guerra-fria, a História do nosso país teria levado um curso muito diferente”.

Entretanto, lembra o partido do galo negro que “em toda a história mundial os adversários nunca deixaram de reconhecer mutuamente o valor uns dos outros”.

“Apesar de se ter afirmado como adversário ideológico e inimigo no campo de batalha militar, os militantes da UNITA sempre admiraram El Comandante Fidel de Castro pela sua tenacidade política na luta anticolonial, pela sua bravura e principalmente pela sua coerência na defesa da revolução cubana”, reconhece a UNITA, para quem “apesar de tudo, Fidel de Castro e a revolução cubana trouxeram ao povo cubano grandes benefícios no domínio da educação, da saúde e da segurança social, que constituem um verdadeiro caso de estudo para a juventude revolucionária mundial dos nossos dias”.

Por isso, a UNITA afirma acredita que “os líderes da nova Angola e da nova Cuba saberão transformar as relações de sangue, de amizade e de cooperação económica e científica existentes entre os dois países num catalisador para o fortalecimento dos direitos humanos e da dignidade humana dos povos de Angola e Cuba”.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG