Links de Acesso

Unita exige debate parlamentar sobre as manifestações no país

  • Venâncio Rodrigues

deputado Raúl Danda

deputado Raúl Danda

Raul Danda prometeu maior pressão sobre o Executivo e o parlamento no sentido de cumprirem a Constituição do país.

A UNITA anunciou hoje que durante o presente ano legislativo vai exigir um debate na Assembleia Nacional para se esclarecer a persistente interferência dos órgãos governamentais no cumprimento da Lei sobre o Direito à Reunião e à Manifestação.
A posição do maior partido da oposição angolana vem expressa no discurso que o seu líder de bancada pronunciou esta segunda-feira em Luanda por ocasião dos cumprimentos de Ano Novo.


Raul Danda fez o balanço da actividade parlamentar do seu partido e prometeu maior pressão sobre o Executivo e o parlamento no sentido de cumprirem a Constituição do país.
Uma das exigências da UNITA tem a ver com os debates sobre a corrupção, a fiscalização dos actos dos detentores de cargos públicos e a alegada despartidarização dos órgãos de comunicação social do Estado.
A UNITA promete ainda abrir um debate amplo sobre as causas e consequências da guerra civil angolana terminada em 2002.
Entretanto o secretário geral da UNITA, Victorino Nhany negou hoje que a Rádio Despertar, criada ao abrigo dos Acordos de Paz, estivesse a vetar a publicação de noticias difundidas pelo portal angolano, Club-K
A censura não consta da nossa linha editorial. Nós pautamo-nos pela diversidade de opinião e no respeito pelo princípio do contraditório”, disse o secretário geral da UNITA. .

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG