Links de Acesso

Unita denuncia morte de cidadãos pela polícia no Uíge


Félix Simão Lucas

Félix Simão Lucas

A Unita manifestou a sua preocupação com o elevado índice de casos de polícias que têm atirado contra cidadãos no Uíge.

O secretário provincial da Unita no Uíge Felix Simão Lucas reprovou o comportamento da polícia da ordem pública quando na Constituição da República está consagrado o “Direito à vida”.

“Não estamos de acordo com este tipo de comportamento da policia, ela tem as suas estratégias para neutralizar qualquer que seja o crime, mas tirando a vida está a violar a Constituição da República” explicou Felix Simão Lucas.

O responsável da Unita na província do Uíge explicou ainda que casos do género, sobre os disparos contra cidadãos são repentinos no Uíge.

Como o caso mais recente do cidadão Eduardo Samuel que foi morto a tiro na sexta-feira 3 do mês em curso no município do Uíge por um agente da Policia Nacional por motivos até agora não revelados.

“Tivemos outros casos que ocorreram no município de Milunga (Santa-Cuz), onde dois jovens também foram baleados e outro aqui mesmo na aldeia do Kigima que até agora esta assim”, enumerou o responsável.

Simão Lucas defendeu a necessidade de as autoridades competentes trabalharem com a corporação arduamente e o mais rápidamente possível para conter esta situação que tira o sono ás comunidades.

A VOA no Uíge procurou ouvir a versão oficial da policia nacional mas sem êxitos.

A Direção Provincial de Investigação Criminal (DIPIC) recusou prestar qualquer informação sobre o processo, enquanto o Gabinete de Imagem e Comunicação do Comando provincial da Policia Nacional no Uíge desconhece a ocorrência.

Por falta de condições financeiras, a família não consegue contratar um advogado para tomar conta do caso do assassinato Eduardo Samuel por um agente da polícia.

XS
SM
MD
LG