Links de Acesso

Unita defende descentralização da execução do orçamento da Huíla

  • Teodoro Albano

Adalberto da Costa Júnior, da Unita

Adalberto da Costa Júnior, da Unita

Para o deputado do Galo Negro, a concentração do poder central é uma situação que limita a eficácia da implementação dos programas.

O deputado da Unita Adalberto Costa Júnior defendeu no Lubango mais descentralização na gestão do orçamento atribuído anualmente à província da Huíla.

Segundo o parlamentar que falava na qualidade de chefe da missão de acompanhamento da bancada da Unita para a província da Huíla, a posição geopolítica estratégica da região exige que a mesma disponha de orçamento suficiente e à altura de corresponder com a demanda social.

Adalberto Costa Júnior reprovou, por exemplo, que mais de 80 por cento das verbas atribuídas às províncias no orçamento de 2014 tenham os respectivos programas de execução concentrados no poder central.

Para o deputado do Galo Negro, esta é uma situação que limita a eficácia da implementação dos programas.

“Uma das questões que o Governo diz que é um dos objectivos estratégicos da sua governação é também a descentralização e esta centralização limita a eficácia da implementação dos programas. A prática tem-nos demonstrado que mesmo a verba que está a ser disponibilizada não é eficazmente gasta exactamente por causa de um deficiente controlo e uma excessiva concentração na estrutura central destas iniciativas”, explicou Costa Júnior.

O deputado voltou a defender a realização das autarquias locais como forma de conferir mais poder ao cidadão e reforçar o exercício democrático em Angola.

A visita da delegação parlamentar da Unita à província da Huíla que incluiu também a deputada Maria Luísa de Andrade se insere na programação trimestral de fiscalizar o grau de execução dos programas do Governo a vários níveis.

XS
SM
MD
LG