Links de Acesso

UNITA suspende "preventivamente" Chivukuvuku e outros 11 dirigentes

  • António Capalandanda

Da esquerda para a direita: Abel Chivukuvuku, Samuel Chiwale, Paulo Lukamba Paulo, Jose Quissanga e Carlos Tiago Kandanda (foto de arquivo)

Da esquerda para a direita: Abel Chivukuvuku, Samuel Chiwale, Paulo Lukamba Paulo, Jose Quissanga e Carlos Tiago Kandanda (foto de arquivo)

Comissão Política mandatou Samakuva para marcar Congresso do partido

Chivukuvuku suspenso

A UNITA suspendeu "preventivamehnte" Abel Chivukuvuku e outros 11 membros da sua Comissão Política, por infrações aos estatutos, confirmou à VOA o porta-voz do partido, Alcides Sakala.

Abel Chivukuvuku, Carlos Morgado, Lukamba Gato, Vicente Vihemba, Américo Chivukuvuku, Rafael Aguiar, Joaquim Muafuma, Xavier Jaime, Manuel Tadeu, António Tchiulo Felipe e Evaristo Chicolomuenho foram suspensos enquanto decorrem processos disciplinares que lhes foram instaurados por violação dos estatutos por se terem associado ao grupo de reflexão que contestava o presidente da UNITA, Isaías Samakuva.

“A medida (suspensão) é necessária porque a presença dos arguidos nas reuniões dos órgãos de direcção durante o período de instrução é prejudicial ao processo”, justificou o partido.

Os inquéritos foram lançados após os dirigentes agora suspensos terem comparecido em actos públicos do Grupo de Reflexão que acusava o líder da UNITA; Isaías Samakuva, de prolongar o seu mandato artificialmente.

Argumentavam, nomeadamente, que Samakuva protelou a marcação do Congresso para não enfrentar opoisição interna á sua recendidatura, em tempo útil, antes das eleições de 2012.

Na semana passada, a Comissão Política mandatou Samakuva para convocar o Congresso, até ao fim do ano. Sakala disse que o Congresso será marcado "dentro de dias", mas não necessariamente esta semana.

A Voz da América tentou, sem sucesso, contactar Chuivukuvuku.

XS
SM
MD
LG