Links de Acesso

Unita boicota celebrações da paz

  • Redacção VOA

Alcides Sakala, porta-voz da Unita

Alcides Sakala, porta-voz da Unita

Alcides Sakala diz que festejos são propaganda para esconder o assassinato de membros do seu partido

As celebrações dos 12 anos de paz em Angola, que ainda decorrem no país, não têm a participação da Unita, a organização co-subscritora do Memorando de Entendimento do Luena, anexo aos Acordos de Lusaka, assinados a 4 de Abril de 2002, em Luanda.

O ex-movimento rebelde demarcou-se de todos as festividades oficiais, quer a nível nacional como local, em protesto contra alegadas mortes selectivas dos seus militantes.

Em declarações à Voz da América o porta-voz da Unita, Alcides Sakala, acusou o Governo de estar a aproveitar-se da data para levar a efeito uma campanha de propaganda sem precedentes visando esvaziar os sucessivos actos de intolerância política que violam os acordos assinados.

“É uma pena”, lamentou Sakala para quem “temos em Angola um país a duas velocidades”.

As comemorações dos acordos de paz prosseguiram esta Terça-feira em Luanda com a realização de uma conferência numa das universidades angolanas a que foram convidados académicos, estudantes, membros das Forças Armadas e da sociedade civil.

Desde a semana que o Governo está a cumprir uma agenda comemorativa bastante recheada, dentro e fora do país, com actos políticos, recreativos, desportivos entre outros, nos quais são exaltados os feitos do Governo do MPLA durante os últimos 12 anos e onde são rendidas as habituais reverências ao Presidente angolano, entretanto elevado à condição de “arquitecto da paz”.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG