Links de Acesso

UNITA acusa Polícia Nacional de um peso e duas medidas

  • Teodoro Albano

Em causa escolta a militantes do MPLA em camiões proibidos para levar apoiantes do partido da oposição

A UNITA na Huíla acusa a Polícia Nacional de estar a actuar com um peso e duas medidas quando se trata de lidar com eventos políticos em ambiente de pré-campanha eleitoral.

Em causa, segundo o partido do galo negro, está o facto de a polícia local ter permitidoe escoltado que centenas de cidadãos transportados em camiões para participar no acto de lançamento da pré-campanha de João Lourenço às eleições de Agosto.

Para o secretário provincial da UNITA, Alcibíades Kopumi, depois de em Janeiro a polícia ter impedido a vinda ao Lubango de militantes do partido do “galo negro” que se faziam transportar em carrinhas, por alegada violação de normas.

“Os factos são sempre muito mais consistentes e estamos convictos de que o sr. comandante da Polícia Nacional aqui na Huíla perdeu a moral. E se ele pretende no âmbito das suas atribuições fazer cumprir a lei então tem que fazer cumprir a lei partindo do princípio da generalidade da universidade e não tratar uns de uma maneira e outros de outra maneira”, acusou Kopumi.

Na ocasião o porta-voz do Ministério do Interior, Manuel Halaiwa, havia reiterado que os órgãos policiais jamais permitiriam que cidadãos fossem transportados em meios vocacionados a transporte de mercadorias.

“Isto é uma medida geral. Todos aqueles que se pretenderem fazer transportar em viaturas consignadas em viaturas de mercadorias a polícia vai sempre proibir”, afirmara Halaiwa.

Para a UNITA está-se perante um caso de um peso e duas medidas por parte da Polícia Nacional.

Contactada pela VOA, a polícia mostrou-se indisponível para reagir por agora.

XS
SM
MD
LG