Links de Acesso

UNITA acusa administradora de Londuimbal de ter destruído suas propriedades no Huambo

  • Redacção VOA

Liberty Chiaka, dirigente da UNITA

Liberty Chiaka, dirigente da UNITA

Ministério do Interior abre investigação a acto que classificou de "vandalismo"

A UNITA denuncia a destruição de 10 propriedades do partido por supostos adeptos do MPLA, no Huambo e responsabiliza a administradora municipal de ter ordenado a acção.

O Ministério do Interior promete punir os infractores.

As destruições aconteceram no município do Londuimbale, na província do Huambo, por elementos identificados pela UNITA como sendo pertencentes “às milícias do MPLA”.

Contactado pela VOA, o responsável da UNITA no Huambo Liberty Chiaka leu o comunicado de imprensa publicado esta manhã no qual a organização diz que a acção foi protagonizada por 12 elementos afectos à organização de defesa civil criada pelo MPLA e que, no passado, estiveram na origem da morte de muitos dos seus militantes.

Liberty Chiaka acusa a administradora municipal do Londuimbal, Belina Cuaiela Samessele, de ter ordenado a acção depois de proibir todas as actividades da UNITA naquela circunscrição administrativa.

Entretanto, a delegação provincial do Ministério do Interior no Huambo qualificou de “vandalismo” a acção protagonizada contra propriedades da UNITA e anunciou ter acionado “mecanismos para detenção dos actores deste acto criminoso de forma a repor a ordem”.

XS
SM
MD
LG