Links de Acesso

UNITA abre processo disciplinar contra adversários de Samakuva


Isaías Samakuva responde energicamente ás pressões dos adversários internos

Comunicado da Comissão Permanente considera "gravíssima" a criação do Grupo de Reflexão e o apoio ao mesmo

O Comité Permanente da Comissão Política da UNITA anunciou em Luanda que decidiu "orientar o Conselho Nacional de Jurisdição no sentido de tornar expedito o duplo processo disciplinar aberto aos senhores Marques Ntiama e Joaquim Icuma Muafumba, bem como aos elementos do intitulado “grupo de reflexão”.

Num comuincado referente à sua reunião de terça-feira, aquele orgão da UNITA considera, "infracção disciplinar gravíssima (...) a criação e apoio ao chamado “grupo de reflexão".

Esse grupo que integra ou conta com o apoio de históricos como Samuel Chiwale, Abel Chivukuvuku e Paulo Lukamba Gato, foi crítico do presidente do partido Isaías Samakuva, por este não ter convocado um congresso antes do termo, a 22 de Julho, do seu mandato na chefia da UNITA.

Os apoiantes de Samakuva, e o próprio, preconizam que o mandato do presidente cessa com a tomada de pose do novo presidente do partido e alegam que foi sempre sua intenção convocar o congresso previsto pelos estatutos.

Abel Chivukuvuku disse à VOA que só a pressão dos mais velhos e dos jovens do Grupo de Reflexão levou Sanakuva, a anunciar, esta semana, a sua proposta para a realização de um congresso em Novembro ou Dezembro.

O comunicado do Comité Permanente condena as "tentativas de implosão da direcção do partido" e considera, por outro lado, "infundadas, intempestivas e abusivas as inquietações e acusações publicadas num panfleto de 20 de Julho de 2011 e condena a conduta dos seus autores e mentores" - referindo-se a um documento do Grupo de Reflexão que advogava a substituição de Samakuva por uma comissão de gestão que devia convocar o próximo congresso.

XS
SM
MD
LG