Links de Acesso

Um morto e mais de 100 detidos por colarem panfletos nas paredes de Luanda


Wilbert Ganga

Wilbert Ganga

Foi morto na noite desta sexta para sábado, um elemento da CASA-CE e presos mais de 100 indivíduos por colar nas paredes papéis com rostos dos activistas Alves Kamolingue e Isaías Casule detidos em Maio de 2012 e ao que tudo indica assassinados por elementos da segurança do Estado.


A USP, Unidade de Segurança Presidencial, é acusada de ter disparado mortalmente sobre o jovem, Wilbert Ganga, na noite de sexta para sábado, após detenção juntamente com os demais integrantes de brigada da CASA-CE com os quais afixava panfletos de protesto contra os assassinatos de Alves Camulingue e Isaías Cassule.

Segundo o presidente daquela formação política Abel Chivukuvuku, que diz tembém ter sido detido por algumas horas, os angolanos já não podem admitir que o presidente José Eduardo dos Santos instrumentalize todos os cidadãos para o seu próprio benefício.

Chivukuvuku aponta José Eduardo dos Santos como mandante das detenções e morte de Wilbert Ganga, engenheiro de profissão

De acordo com o comandante do comando, o presidente da CASA-CE Abel Chivukuvuku pretende apenas fazer um aproveitamento politico da situação, tendo ido à unidade onde estavam sob custódia os referidos elementos afectos ao seu partido com o intuito de tomar conhecimento das causas da sua detenção.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG