Links de Acesso

Uganda: Último dia de campanha eleitoral com marcas da detenção temporária de Kizza Besigye

  • VOA Português

Campanha eleitoral no Uganda

Campanha eleitoral no Uganda

Eleições serão a 18 de Fevereiro.

Terminou hoje a campanha eleitoral no Uganda, com todos os candidatos envolvidos nos últimos comícios.

Mas muitos eleitores continuam enfurecidos com a detenção temporária, ontem, do candidato da oposição Kizza Besigye, alegadamente por ter violado as regras de campanha.

A detenção de Besigye resultou em confrontos entre apoiantes e polícia na Universidade e Makerere e na baixa de Kampala, nos quais uma pessoa perdeu a vida e outras tantas ficaram feridas.

Além de Besigye, concorrem para a presidência Yoweri Museveni e Amama Mbabazi.

A resposta da polícia foi largamente condenada pela oposição, incluindo o candidato presidencial Amama Mbabazi, que fez o seu último comício nos arredores de Kampala.

Mbabazi, que disse que a detenção do seu rival foi absolutamente desnecessária, apelou a polícia e o Estado para desistirem de tais atitudes.

Observadores internacionais, incluindo a União Africana, EiSA e Commonwealth também apelaram aos envolvidos para evitarem actos que possam prejudicar o processo.

No entanto, Besigye referiu-se ao incidente na sua última marcha de campanha: “O que eles fizeram deu-nos mais popularidade, ” disse, hoje, nos arredores de Kampala.

Por seu turno, o presidente Yoweri Museveni escolheu o aeródromo de Kololo para fazer o seu último comício. Os seus apoiantes chegaram, de diferentes partes do país, em autocarros.

Na votação desta quinta-feira, os Ugandeses irão decidir sobre a continuidade de Yoweri Museveni para um quinto mandato ou escolher um candidato da oposição para governar o país, pela primeira vez, desde 1986.

Museveni chegou ao poder, em 1986, após um golpe de Estado.

Besigye concorre pela quarta vez. Mbabazi é principiante.

XS
SM
MD
LG