Links de Acesso

Governo do Uíge devolve salários a professores


Medida não abrange todos os professores afectados. Casa-CE diz que cortes são ilegais

A direcção provincial de educação no Uíge repôs os salários de alguns professores que haviam sido cortados por estarem numa situação de duplo emprego, algo que tinha considerado de ilegal.

Mas nem todos os professores abrangidos receberam os salários suspensos, o que continua a causar consternação entre os mesmos.

Um professor, que escolheu permanecer no anonimato, disse que os cortes dos salários tinham causado grandes dissabores levando “a miséria ao seio das famílias”.

A VOA procurou contactar os professores a quem que foram repostos os salários, mas estes recusaram-se a dar qualquer depoimento, afirmando recear represálias por parte da entidade empregadora.

Um dos representantes da Casa-CE Olavo Castigo disse que todos os salários devem ser repostos

“O executivo local deve indemnizar todos os docentes afectos por esta medida e a quem foram cortados os seus salários”, disse Castigo, para quem as razões dadas pelo Governo para o corte salarial “é uma terminologia somente do Governo provincial que juridicamente não existe” concluiu aquele dirigente partidário.

XS
SM
MD
LG