Links de Acesso

Ucrânia: Petro Poroshenko defende que as armas devem ser usadas contra os separatistas


Os confrontos entre as tropas ucranianas e os separatistas pró-Rússica continuam na cidade do leste de Donetsk, onde na Segunda-feira, 26, o Governo recorreu a ataques aéreas para recuperar o controlo do aeroporto da cidade.

Testemunhas ouviram fortes tiroteios nesta manhã, 27, junto ao aeroporto. Um dos rebeldes revelou que 30 dos seus elementos foram mortos, mas é um número que não pudemos confirmar.

Petro Poroshenko, o bilionário e ex-ministro dos Negócios Estrangeiros, que ganhou as eleições presidenciais de Domingo, na Ucrânia, com um número de votos estupendo, disse, na Segunda-feira, que a paz deve ser alcançada por meio do diálogo, mas que as armas devem ser usadas contra os separatistas, aos quais apelida de terroristas.

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Sergei Lavrov, já expressou o seu apoio às negociações para neutralizar a crise, dizendo que a oportunidade de diálogo com a Ucrânia não deve ser despediçada.


Resultados das Eleições

A comissão eleitoral ucraniana confirmou que Poroshenko ganhou cerca de 54 por cento dos votos nas eleições de Domingo, após a contagem de mais de metade das urnas em todo o país.

A ex-primeira-ministra Yulia Tymoshenko ficou em segundo com 13 por cento.

Poroshenko, um bilionário de uma fábrica de doces e ex-ministro dos Negócios Estrangeiros reclamou a vitória sem ser necessária uma segunda volta e disse estar pronto para negociar com a Rússia.


Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG