Links de Acesso

Turquia lidera lista de países com jornalistas presos em 2016

  • Redacção VOA

Mapa divulgado hoje pelo Comité de Protecção de Jornalistas

Mapa divulgado hoje pelo Comité de Protecção de Jornalistas

Comité de Protecção de Jornalistas revela que 259 jornalistas foram presos em 2016.

Pelo menos 81 jornalistas estão presos na Turquia, número representa quase um terço de todos os profissionais de comunicação detidos em todo o mundo em 2016.

A denúncia é do Comité de Protecção dos Jornalistas que revela um registo de 259 jornalistas presos este ano.

Os 81 jornalistas presos na Turquia foram acusados de "actividade anti-estatal" pelo Presidente turco após a tentativa de golpe de Estado falhada em Julho.

Em resposta, Recep Tayyip Erdogan reprimiu jornalistas, académicos, militares e funcionários civis do Governo e mais de 100 mil pessoas foram afastadas do seu posto de trabalho.

China, com 38 presos, e Egipto, com 25, seguem a Turquia na lista dos países com mais profissionais de comunicação presos.

Além do Egipto, no continente africano surgem Eritreia, com 17 presos, Etiópia (16) Gâmbia (3), Nigéria (2) e Camarões, Tunísia, Mauritânea e Zâmbia, todos com um jornalista detido.

Na América Latina, Cuba, com dois casos, e Venezuela e Panamá, com um cada, compõem a lista, enquanto em Israel e nos territórios palestinos foram detidos sete jornalistas.

No Médio Oriente, Irão lidera com oito profissionais presos, seguido da Síria (7) e Arábia Saudita (6).

Os demais casos registados pelo Comité de Protecção dos Jornalistas, com sede em Nova Iorque, estão na Ásia.

XS
SM
MD
LG