Links de Acesso

Trump acusa a imprensa de ser desonesta

  • Redacção VOA

Presidente discursa no mais importante evento dos conservadores

Meios de comunicação impedidos de participar na conferência de imprensa do porta-voz da Casa Branca

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, voltou a criticar a imprensa nesta sexta-feira, 24, e afirmou que os meios de comunicação são "desonestos", "inimigos do povo" e "divulgadores de notícias falsas".

Mais tarde, jornalistas de alguns meios de comunicação, como a CNN e o New York Times, foram impedidos de participar na conferência de imprensa do porta-voz da Casa Branca.

Ao discursar na Conferência de Acção Política Conservadora (CPAC), Trump disse que a imprensa nunca considerou que ele venceria as eleições presidenciais de Novembro e que manteve a candidata democrata, Hillary Clinton, sempre como favorita.

"Temos que lutar contra eles. Os meios de imprensa são muito inteligentes, astutos e desonestos. Se irritam quando expomos as suas notícias falsas", disse Trump naquele que é o evento mais importante dos conservadores.

Quanto a outros temas,Donald Trump reiterou que a construção de um muro na fronteira entre os Estados Unidos e o México começará "muito em breve".

No que toca à sua política de imigração, ele reiterou que visa tirar "pessoas más" do país, como traficantes de drogas e assassinos.

"Não vamos deixá-los voltar. Eles não vão voltar, gente", disse Trump em referência às pessoas deportadas sob suas novas e as mais rígidas diretrizes sobre imigração ilegal.

"Se o fizerem, terão problemas maiores do que jamais sonharam”, garantiu.

O discurso de Trump foi o destaque da CPAC deste ano e deu ao evento um novo elã, com os republicanos no controlo da Casa Branca e do Congresso pela primeira vez em 10 anos.

Imprensa impedida de entrar na Casa Branca

Na tarde desta sexta-feira, 24, a Casa Branca decidiu impedir a entrada de jornalistas da rede CNN, do jornal New York Times, dos sites Politico e Buzzfeed e alguns correspondentes estrangeiros.

O porta-voz da Casa Branca Sean Spicer decidiu fazer uma conversa informal com a imprensa em vez da tradicional entrevista colectiva diária, e impediu o acesso de diferentes meios de participar.

A CNN rapidamente publicou um comunicado no Twitter dizendo que atitude da Casa Branca é inaceitável e que "aparentemente esta é a maneira como eles fazem retaliação quando se noticia factos que não gostam".

"Vamos continuar a informa assim mesmo", disse a mensagem daquela cadeia televisiva, a quem o Presidente tem acusado de dar “notícias falsas”.

A agência Associated Press e a revista Time resolveram boicotar a conferência de imprensa do porta-voz da Casa Branca.

XS
SM
MD
LG