Links de Acesso

Três moçambicanos em julgamento na África do Sul por tráfico de dinheiro e droga

  • Simião Pongoane

O caso de tráfico de dinheiro poderá ser remetido ao Supremo.

Três moçambicanos vão a julgamento amanhã, 27, no tribunal de Barberton, província sul-africana de Mpumalanga, em casos separados.

Dois foram detidos com milhões de dólares, euros e milhares de randes em dinheiro vivo quando tentavam entrar na África do Sul vindos de Maputo, em Dezembro de 2015.

Os dois estão em liberdade condicional sob caução.

A juíza disse esta tarde que este caso dos milhões poderá ser transferido para o tribunal supremo, porque envolve muito dinheiro e apresenta contornos complexos do crime organizado.

Traficante de droga poderá conseguir liberdade condicional

O terceiro moçambicano foi detido em Marco último com 50 quilos de droga pesada escondida no tanque de combustível do carro que conduzia.

Ele compareceu hoje no tribunal de Barberton, para pedir caução, mas logo depois do início de audição, o caso foi adiado para amanhã a pedido da sua equipa de defesa.

Tudo indica que o acusado traficante de droga vai conseguir liberdade condicional nesta Sexta-feira, 27.

Entretanto, há outros dois moçambicanos detidos em Mpumalanga por posse de droga: um em Bushbuckridge e outro em Ermelo, que tinha dois passaportes alegadamente moçambicanos.

A Policia pediu ao Consulado de Moçambique na cidade de Nelspruit para ajudar na verificação da autenticidade dos dois documentos.

Sul-africanos rejeitam documentos de emergência de moçambicanos

Entretanto, oficiais de migração sul-africana continuam a rejeitar documentos de viagem de emergência emitidos em Moçambique.

Alguns cidadãos moçambicanos foram impedidos hoje de entrar na África do Sul usando esse tipo de documento emitido em Moçambique.

Trata-se de uma questão que vai envolver muita conversa nos corredores diplomáticos dos dois países.

XS
SM
MD
LG