Links de Acesso

Transparência e credibilidade das eleições em debate em Luanda

  • Coque Mukuta

Eleições previstas para Agosto

Eleições previstas para Agosto

Líderes religiosos, activistas e jornalistas querem fiscalização interna

Líderes religiosos, representantes de organizações não governamentais e jornalistas angolanos mostram-se preocupados com a fraca participação da sociedade civil no processo eleitoral e a ausência da fiscalização nacional das eleições previstas para Agosto.

Estes temas estão em debate no final desta terça-feira, 21, num encontro em Luanda.

Luís Jimbo, director executivo do Instituto Angolano de Sistemas Eleitorais e Democracia (IASED) e porta-voz do encontro, diz que os participantes vão “exigir maior transparência e credibilidade no pleito eleitoral, por isso é momento de definir quais são os princípios que nos vão guiar”.

Jimbo afirma que a maior preocupação daquelas personalidades e instituições prende-se com a fraca participação da sociedade civil no processo eleitoral e a ausência da fiscalização doméstica.

“Sentimos que dá-se mais valor à fiscalização internacional do que a nacional, o que não pode ser porque o país é nosso”, sublinhou.

XS
SM
MD
LG