Links de Acesso

Ligação de comboio entre Namibe e Menongue previsto para Abril

  • Teodoro Albano

Comboio entre Lubango e Monongue anunciado para Abril

Comboio entre Lubango e Monongue anunciado para Abril

Anúncio feito em Lubango no fim de obras de melhorias da linha férrea que consistiu na construção de mais de 4 dezenas de passagens de níveis na linha que vai dar a Lubango

Depois de algum tempo de paragem a circulação de comboio entre as cidades do Namibe e Menongue passando por Lubango retoma em Abril com a conclusão das obras das passagens de níveis, anunciou no Lubango o Presidente do Conselho de Administração do Caminho de Ferro de Moçâmedes, Daniel Quipaxi.

Apesar de o comboio ter voltado a apitar desde Setembro último na região, Namibe viu-se privado deste importante meio de transporte, devido a construção de 43 passagens de níveis no troço que o liga com Lubango.

De acordo com o PCA do CFM, Daniel Quipaxi, os trabalhos de construção das passagens de níveis visaram garantir segurança a travessia das pessoas e animais, pelo que para breve será feita a reabertura do troço.

“Criar condições de atravessamento de pessoas e também de animais em locais apropriados e com condições que nos proporcione evitar acidentes. Pensamos concluir estes trabalhos de construção de passagens de níveis que são cerca de 43 passagens concluir dia 3 de Abril a partir do dia 3 de Abril a circulação para transporte de passageiros e mercadorias do Namibe- Lubango-Namibe e vice-versa será reatada.”

A circulação entre Lubango e Menongue decorre dentro da normalidade. Até ao momento já foram transportados mais de sete mil passageiros e cerca de cinco mil toneladas de mercadorias.

Daniel Quipaxi refere que a empresa continua a viver principalmente dos subsídios do estado, mas que as perspectivas futuras são animadoras em termos de receitas sobretudo decorrentes do transporte de mercadorias.

“A transportação de pessoas ainda é uma acção com carácter social, não estamos a taxar os valores que devíamos aplicar por isso ainda é insignificante. A rentabilização da transportação vai precisamente para as grandes mercadorias e é para esse fim também que esta linha foi construída e agora reabilitada e modernizada. Continuamos a viver com base o subsídio atribuído pelo estado angolano mas pelas perspectivas quem existem e por aquilo que temos estado a analisar pensamos que as coisas vão melhorar e as receitas serão significativas."

O Caminho de Ferro de Moçâmedes CFM com mais de 900 quilómetros liga as províncias do Namibe, Huíla e Kuando-Kubango.
XS
SM
MD
LG