Links de Acesso

Greve na Rádio Nacional da Guiné-Bissau

  • Redacção VOA

Os trabalhadores da Televisão Nacional da Guiné-Bissau estão em greve desde ontem e ameaçam prosseguir paralização durante a campanha eleitoral

Os trabalhadores da Rádio Nacional da Guiné-Bissau iniciaram hoje uma greve por um período de 30 dias como forma de reivindicar direitos que consideram violados e o pagamento de dívidas por parte do Estado.

Esta greve junta-se à dos trabalhadores da Televisão Nacional que estão em greve desde ontem.

Bacar Chern Dole, presidente do Sindicato de Base dos Trabalhadores da Rádio e Televisão Nacional, confirmou que a greve foi o último instrumento encontrado para exigir o pagamento de dívidas que rondam os 97 milhões de francos CFA da empresa para com os trabalhadores.

Mas há outras reivindicações, como diz Dole


A greve na Rádio Nacional pode por em causa os tempos de antena dos partidos políticos e dos candidatos às eleições gerais marcadas para o dia 13 de Abril.

Refira-se que os trabalhadores da Televisão Nacional da Guiné-Bissau estão em greve desde ontem também como forma de reivindicar dívidas e compromissos assumidos e não respeitados pelo Governo.

Até agora, o Governo não reagiu a estas greves.
XS
SM
MD
LG