Links de Acesso

Trabalhadores aguardam 18 anos por indemnizações em Nampula

  • Adina Sualehe

Nampula

Nampula

Saíram às ruas mas Governo provincial não se pronunciou ainda.

Em Moçambique, trabalhadores da antiga empresa de transportes Romon dizem-se cansados de promessas não cumpridas pelo Governo protestam e pedem a indemnização a que têm direito há 15 anos.

No total, são 337 trabalhadores que desde 1993 esperam receber do Governo moçambicano mais de 21 milhões de meticais de indemnização.

Entre eles estão motoristas e cobradores, que se dizem cansados de falsas promessas do governo.

“Estamos cansados, queremos nossos direitos”, foram alguns dísticos que se podiam ler no protesto dos trabalhadores realizado esta semana.

Em Abril do ano passado, e depois de uma manifestação, o Governo prometeu pagar o valor num prazo de 20 dias, mas até agora não receberam nada.

Segundo aqueles trabalhadores, quando procuraram informações junto das autoridades souberam que havia um documento a dizer que o montante devido tinha sido pago, o que, segundo eles, não é verdade.

Desde 2002, aqueles trabalhadores tentam encontrar uma saída para este caso, mas sem solução.

A Romon operou na área dos transportes em Moçambique desde o tempo colonial até o ano de 1993, altura em que faliu, tendo a direcção da empresa decidido fechar as portas e garantido aos trabalhadores que teriam os seus direitos garantidos.

Sem emprego e sem indemnização, os trabalhadores dizem que sobrevivem actualmente do comércio e agricultura.

O Governo provincial não quis se pronunciar sobre o assunto, mas os manifestantes prometem continuar a exigir os seus direitos até as ultimas consequências.

XS
SM
MD
LG