Links de Acesso

Toty Sa´Med recupera os clássicos da música angolana

  • Pedro Dias

 Toty Sa´Med

Toty Sa´Med

Desde Dezembro passado está no mercado musical angolano o Ep intitulado Ingombota, de Toty Sa' Med.

O EP conta com 6 faixas e traz-nos o sabor tropical de Luanda regravando clássicos intemporais da música angolana.

Segundo o cantor, “Ingombota”, é uma palavra de origem Bantu, que, em português, significa “lugar ou refúgio para os que são perseguidos”.

“No fundo, é um refúgio meu. Nasci na Ingombota, propriamente no bairro Maculusso, e foi lá onde se deu o começo de uma viagem na minha vida, então achei que faria todo sentido dar este título ao início da minha vida ou carreira artística”, disse o artista.

O disco, produzido por Kalaf Epalanga (Buraka Som Sistema) recupera cinco clássicos do cancioneiro angolano e um original do próprio, envoltos por uma voz quente e por música acústica intimista e luminosa, que denota influências que vão do semba angolano à bossa nova brasileira.

Toty adiantou que o seu CD está para breve, mas o primeiro Ep é caminho para o álbum.

Cantor, compositor e multi-instrumentista nascido em Luanda em 1989. É um dos artistas de culto da Nova Música Angolana.

As suas influências vão do Rock Psicadélico ao Jazz, mas tudo se iniciou com a música africana, presença constante desde a sua infância.

Aos oito anos de idade, o seu interesse crescente pelos vinis e cassetes VHS de concertos que seus pais colecionavam, levou-os a oferecerem-lhe a primeira guitarra e o primeiro teclado Casio.

Não passou muito tempo até que começasse a compor e a produzir instrumentais de rap, kuduro e Kizomba para os amigos, no seu pequeno estúdio caseiro, mas a paixão arrebatadora pelos Sembas da geração Ngola Ritmos e pela música popular brasileira levou-o a abandonar as experimentações musicais e dedicar-se exclusivamente à guitarra.

A sua Opinião

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG