Links de Acesso

Tito Paris foi condecorado pelo Presidente de Portugal


Músico cabo-verdiano, Tito Paris, em Valência, Espanha

O cantor cabo-verdiano foi condecorado neste Sábado em Lisboa, pelo Presidente Marcelo Rebelo de Sousa.

A condecoração acontece horas antes de Marcelo Rebelo de Sousa seguir para Cabo Verde.

Tito Paris nasceu no Mindelo, ilha de São Vicente, mas passou boa parte da sua vida em Lisboa, onde com a Casa da Morna alegrou as noites da capital portuguesa com os ritmos e sabores cabo-verdianos.

Penúltimo de nove irmãos, Tito já tocava guitarra aos sete anos. Aos doze anos, fundava o seu primeiro grupo, privando-se das brincadeiras de miúdo. Nessa fase, os pais separam-se. O jovem Tito começou a dar nas vistas ao tocar em bares de Cabo Verde e melhorou a sua técnica com outros músicos como Jack Monteiro, o clarinetista Luís Morais, Valdemar Lopes Silva e o pianista Chico Serra. Tocou com os irmãos e o primo Bau.

Aos 19 anos partiu para Lisboa, encorajado por Bana, outro ilustre cantor cabo-verdiano, que o levou para Portugal para integrar o conjunto Voz de Cabo Verde.

Tito Paris deixou a Voz de Cabo Verde e foi-se afirmando também como baixista. Tocou para Dany Silva em 1985 produziu o seu primeiro álbum a título próprio.

As colaborações com artistas portugueses (Vitorino, Sérgio Godinho, Paulo de Carvalho, entre outros) ajudaram a cimentar a imagem de Tito Paris junto do público português. Destaca-se também a colaboração com o cinema, na composição da banda sonora do filme "O Testamento do Senhor Napumoceno" (1997), de Francisco Manso.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG