Links de Acesso

Tigerlily, a nova sensação da música sul-africana


A crítica local diz que a dupla Josie Field e Laurie Levine produziu uma das melhores colaborações do país.

O disco Tigerlily foi lançado no início deste ano, na África do Sul. Em pouco tempo, conquistou a audiência com a sua mistura de folk, country e blues. São autoras: Josie Field e Laurie Levine.

A crítica não tem dúvidas que é a melhor colaboração dos últimos tempos naquele país.

Para Josie Field, a colaboração é muito natural. Faz três anos que trabalha com Laurie Levine. Mas cada uma tem a carreira individual.

A sua riqueza harmónica e instrumental faz a diferença. Josie e Laurie escrevem e cantam.

No disco recorrem a instrumentos normalmente associados à música country americana, como banjos e ukuleles, mas preferem colocar o produto na classificação "folk".

Josie Field (esquerda) e Laurie Levine

Josie Field (esquerda) e Laurie Levine

​Laurie Levine diz que a combinação de sons tradicionais, guitarra elétrica e algo mais contemporâneo foi com o intuito de dar mais vida às canções.

As letras retratam figuras femininas fortes, fictícias e históricas, como Simone de Beauvoir, Cleopatra, Coco Chanel ou Miriam Makeba.

Uma das canções, trailblazing, é um apelo ao empoderamento da mulher. Noutra canção, bullets, elas contam a história de uma mulher que reage ao abuso de um marido alcoólatra.

Com o disco de 11 faixas, as duas cantoras conseguiram uma nomeação para os prémios de música sul-africana – Sama Awards - na categoria de melhor álbum contemporâneo. A cerimónia terá lugar a 4 de Junho, em Durban.

Acompanhe:

XS
SM
MD
LG