Links de Acesso

Tete vai ter centro para receber mendigos

  • Francisco Júnior

Mendigo, Moçambique

Mendigo, Moçambique

O centro vai atender apenas os mendigos, que, para além de receberem alimentos, terão a oportunidade de desenvolver actividades recreativas e de geração de rendimentos.

Todas as semanas é assim: dezenas de pessoas, de mão estendida, sentadas, no chão, em muitas esquinas ou mesmo à frente de estabelecimentos comerciais.

Pessoas adultas, sobretudo, mas mulheres também. E são, na sua maioria, pessoas com deficiência visual, a viver em situação de extrema pobreza, e que estão, quase sempre, a pedir esmola.

Um problema que preocupa as autoridades governamentais locais que decidiram avançar com a construção de uma instituição do Centro Comunitário Aberto de Tete. Não vai acolher, mas atender apenas os mendigos, que, para além de receberem alimentos, terão a oportunidade de desenvolver actividades recreativas e de geração de rendimentos.

Não há números exactos, mas Ana Paula Ferreira, a Directora da Mulher e Acção Social da Província central moçambicana de Tete, fala de 80 a 100. Segundo ela, é esse o número de mendigos que se calcula estejam neste momento a circular pelas ruas e avenidas da cidade de Tete.

O Centro Comunitário Aberto de Tete está a ser construído com fundos disponibilizados pela Fundação António Mota, ligada à construção de estradas na região do Vale do Zambeze, também no centro de Moçambique.

A Fundação desembolsou 5 milhões de meticais, cerca de 162 milhões americanos, para construir o Centro Comunitário Aberto de Tete cujo funcionamento e manutenção serão assegurados pelas comunidades.

O Centro vai ser inaugurado em Junho.
XS
SM
MD
LG