Links de Acesso

Tensão social aumenta em São Tomé e Príncipe

  • Óscar Medeiros

Manuel Pinto da Costa, Presidente de São Tomé e Príncipe

Manuel Pinto da Costa, Presidente de São Tomé e Príncipe

De norte ao sul do país há um sentimento quase generalizado de que o actual Governo liderado por Gabriel Costa é o pior da história de São Tomé e Príncipe.

O descontentamento, a desordem e o desrespeito pelas instituições democráticas tomaram conta do país, ao mesmo tempo que os casos de corrupção multiplicam-se a cada dia.


Com os políticos preocupados com os seus interesses pessoais e perante a degradação da situação socio-económica sobe a tensão entre o governo e a classe trabalhadora.

João Tavares, líder da maior central sindical do país, não tem dúvidas de que a injustiça salarial é a maior causa dos descontentamentos no país.

O maior partido político do arquipélago agora na oposição, atribui toda a culpa da atual situação social e financeira ao Presidente da República Manuel Pinto da Costa.

No que toca a organização da conferência sobre o diálogo nacional defendida pelo Chefe de Estado como solução para os problemas da governação do país, o secretário-geral da ADI Levi Nazaré considera que trata-se de mais um expediente político inconstitucional com o único objetivo de adiar as próximas eleições legislativas previstas para julho de 2014.

No meio de uma desorientação política sem igual os sãotomenses estão cada vez menos crentes nos seus dirigentes e têm a sensação que o país caminha para um beco sem saída.
XS
SM
MD
LG