Links de Acesso

Tchamy Yala, um dos guarda-costas de Bubo Na Tchuto, condenado a cinco anos de prisão

  • VOA Português

O almirante Bubo Na Tchuto foi preso na sequência da tentativa de golpe

O almirante Bubo Na Tchuto foi preso na sequência da tentativa de golpe

Desconhece-se a leitura da sentença de Bubo Na Tchuto.

Tchamy Yala, um dos guarda-costas do ex-chefe da Marinha da Guiné-Bissau Bubo Na Tchuto, foi condenado ontem, 8, a cinco anos pelo juiz de um Tribunal de Nova Iorque Richard Berman por envolvimento num esquema de importação centenas de quilos de cocaína para os Estados Unidos.

Em Abril, Yala declarou-se culpado perante a procuradoria de Nova Iorque. "Eu cometi um erro(…)Ninguém me obrigou a fazer o que eu fiz, e eu fiz isso de bom grado”, confessou na altura o antigo guarda-costas de Bubo Na Tchuto, detido numa operação encoberta da Agência Anti-Droga dos Estados Unidos(DEA), juntamente com o antigo chefe da Marinha da Guiné-Bissau e outro guarda-costas, Papis Djeme, condenado a seis anos e meio a 3 de Setembro passado.

O antigo chefe da Marinha da Guiné Bissau José Américo Bubo Na Tchuto, Papis Djeme e Tchamy Yala foram presos a 4 de Abril de 2013 por agentes anti-narcóticos americanos num barco ao largo da costa ocidental africana.

Desconhece-se a data da leitura da sentença do Bubo Na Tchuto.

XS
SM
MD
LG