Links de Acesso

Governo sírio promete eleições livres


Imagem tirada de um vídeo amador, na cidade de Hama

Imagem tirada de um vídeo amador, na cidade de Hama

Dois dias depois do presidente Assad ter emitido um decreto, em que, pela primeira vez, legaliza a existência dos partidos da oposição

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Síria indicou que vão realizar-se eleições gerais naquele país até ao fim do ano, num momento em que manifestações anti-governamentais prosseguem para pressionar o afastamento do poder do presidente Bashar al-Assad.

O ministro sírio Walid Moallem adiantou que “eleições livres e justas” irão permitir eleger para a Assembleia Popular representantes da população. Moallem fez esta referência, hoje, dois dias depois do presidente Assad ter emitido um decreto, em que, pela primeira vez, legaliza a existência dos partidos da oposição.

Estas tomadas de posição destinam-se, aparentemente, a apaziguar os manifestantes anti-governamentais. Activistas e testemunhas oculares têm vindo a acusar o governo sírio de estar a esmagar a oposição de uma forma brutal, com o recurso às forças militares.

XS
SM
MD
LG