Links de Acesso

União Europeia impõe sanções à Síria


Manifestantes defronte da embaixada síria no Cairo, Egipto

Manifestantes defronte da embaixada síria no Cairo, Egipto

Uma das figuras que vai ser afectada pelas sanções impostas é um dos irmãos do presidente que comanda a Guarda Republicana síria

A União Europeia impôs sanções contra a Síria, incluindo um embargo de armas. As medidas passam pelo congelamento de bens e interdição de deslocação de 13 pessoas ligadas ao regime.

Uma das figuras que vai ser afectada pelas sanções impostas pela União Europeia é um dos irmãos, do presidente que comanda a Guarda Republicana síria, e um primo de Bashar al-Assad.

As sanções entram imediatamente em vigor, mas não visam directamente o presidente Assad.
Aquelas medidas passam ainda por um embargo à venda de armas à Síria, visando pressionar as autoridades para porem fim à repressão contra os protestos que exigem mais liberdade democrática e o fim da corrupção.

Grupos de defesa dos Direitos Humanos afirmam que mais de 630 civis terão sido mortos na sequência dos recentes confrontos na Síria. Pelo menos oito mil pessoas ou foram detidas ou estão dadas como desaparecidas.

Entretanto, o Kuwait está na disposição de substituir a Síria na corrida para o lugar em aberto no Conselho dos Direitos Humanos, depois de diplomatas e activistas terem argumentado que a brutal actuação do presidente Assad em relação oas manifestantes pró-democracia no seu país desqualificaram a candidatura do seu país.

XS
SM
MD
LG