Links de Acesso

Suspeito promotor de tráfico humano extraditado do Sudão para a Itália


Imigrantes africanos em Calais, França (Nicolas Pinault/VOA)

Imigrantes africanos em Calais, França (Nicolas Pinault/VOA)

Um eritreu suspeito de gerir uma grande rede de tráfico humano, que terá mandado milhares de pessoas para a Europa, foi extraditado do Sudão para a Itália, na última noite.

As autoridades interceptaram chamadas de Medhane Yehdego Mered, conhecido pela alcunha “O General", orgulhando-se de ter mandado mais pessoas para a Europa em barcos frágeis do que outros traficantes.

Mered, de 35 anos de idade, foi detido no Sudão, no dia 24 de Maio, disseram as autoridades italianas e britânicas. É acusado de tráfico humano e promoção de imigração ilegal. Poderá ser condenado a 30 anos de prisão.

Ele poderá também ser julgado por homicídio, uma vez que muitos dos seus clientes acabaram morrendo no mar.

O Eritreu torna-se no primeiro suspeito localizado em África, onde muitas redes de tráfico humano operam, desde o início da crise de imigração há três anos.

XS
SM
MD
LG