Links de Acesso

Suspensa greve nas minas da Somipa na Lunda Norte

  • Armando Chicoca

Sindicalista denuncia permanentes violações da lei nas minas nas Lundas

Sindicalista denuncia permanentes violações da lei nas minas nas Lundas

Entidade empresarial satisfez reivindicações dos trabalhadores.

Os 200 trabalhadores das minas de diamantes da Somipa, em Calonda, na província angolana da Lunda Norte, que iniciaram uma greve no passado domingo, voltaram ao trabalho na manhã desta quinta-feira, 16, depois de a entidade patronal ter satisfeito as exigências constantes do seu caderno reivindicativo.

O primeiro secretário da Comissão Sindical Alberto Daniel revelou o resultado do diálogo mediado pela delegação municipal da Endiama, mandatada pela Administração Municipal local.

Carlos Amaral, presidente do Conselho de Administração do Somipa, que ontem dizia desconhecer o que se passava, confirma ter havido diálogo com os trabalhadores e diz que tudo será feito para que doravante não haja mais constrangimentos na mina.

O secretário-geral do Sindicato Geológico e Mineiro de Angola, Carlos Samuel Neto, com sede em Luanda, por seu lado, disse que nas Lundas as minas de diamantes não respeitam a lei geral do trabalho e dos tratados internacionais ratificados por Angola.

Aquele sindicalista disse estar constrangido com o facto de todas estas violações grosseiras ocorrerem sob o olhar silencioso dos governos provinciais da Lunda Norte e da Lunda Sul, assim como da Inspecção-geral do Trabalho que, segundo Carlos Samuel Neto, não aplicam as multas previstas na lei.

XS
SM
MD
LG