Links de Acesso

Aumento do preço do pão inicia escalada de produtos em Moçambique

  • Alfredo Júnior

Governo reduz subsídio ao pão.

O preço do pão foi agravado em Moçambique em 1,50 meticais, facto que não é de agrado de várias famílias moçambicanas de baixo rendimento e que tem no pão um elemento fundamental da sua alimentação.

A Associação Moçambicana de Panificadores afirma que esta subida deve-se ao aumento dos custos da matéria prima como farinha de trigo, vitaminas, água e energia, em virtude da queda do metical.

O Governo justifica esta subida com o facto de já não ter capacidade de subsidiar a aquisição de trigo, cujo montante não se alterava há sete anos.

Esta semana iniciou-se com alterações nas contas das famílias de baixo rendimento que viram subir o preço do pão em 25%, passando de seis para sete meticais e meio, o que preocupa aos consumidores.

"Em casa não pode faltar pão, assim vim comprar tenho 50 meticais quero sete pães e não sei se vai chegar, os miúdos estão em casa à espera do pão", disse um consumidor para outra compradora acrescentar: "a vida já está muito difícil e há muita gente que não tem poder de compra, este preço não é justo".

Este aumento é justificado com o facto dólar custar cerca de 45 meticais, na banca comercial, associado ao preço da farinha de trigo, principal matéria-prima usada na produção do pão, que subiu 38%, de 780 meticais para 1080 meticais, de 2008 a 2015, segundo revelou o presidente da Associação Moçambicana dos Panificadores, Victor Miguel.

"As razões principais são a subida dos custos de produção", rematou Victor Miguel.

O Governo subsidiava, até ao início do presente ano, 70 meticais às moageiras por cada saco de 50 quilogramas, mas, por causa da depreciação do metical, o valor aumentou para 280 meticais, o que fez com que o subsídio ficasse insustentável, conforme referiu José Rodolfo, Inspector Geral do Instituto Nacional de Actividades Económicas.

"Se fôssemos remover todo o subsídio e permitíssemos que todo padeiro aplicasse oscustos e a sua margem de lucro o pão comum, e não especial, não custaria menos que 15 meticais. A gestão deste sector de panificação baseado no subsídio mostrou-se não muito aconselhável e ela respondeu a um determinado período de contenção do custo de vida.

De 2010 a esta data, o Governo desembolsou mais de mil milião e 700 mil meticais.

Para 2015, o Executivo disponibilizou 400 milhões de meticais para subsidiar a produção e venda do pão comum".

O aumento do preço do pão poderá marcar o início de uma fase em que o custo de vários produtos de primeira necessidade poderá aumentar.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG