Links de Acesso

Em São Tomé e Príncipe a prevalência de Sida, era de 1,5, segundo o estudo de 2008

  • Óscar Medeiros

Sida

Sida

Bonifácio Sousa, o coordenador do programa de luta contra a Sida considera ser preciso atualizar as pesquisas

“Zero novas infecções, zero óbitos por HIV Sida, zero discriminação”, continua a ser este o lema deste ano para celebrar o Dia Mundial de Luta contra a Sida.

Em São Tomé e Príncipe estudos recentes realizados em grupos-alvos, nomeadamente mulheres grávidas e trabalhadoras de sexo, indicam que há uma tendência para a diminuição do número de casos da doença.


Bonifácio Sousa, o coordenador do programa de luta contra a Sida considera ser preciso actualizar as pesquisas.

Em 2005 as mulheres grávidas tinham uma prevalência de 1,5 por cento e em 2011 a prevalência era de 0,5.

Em relação às trabalhadoras de sexo também se nota uma diminuição significativa – em 2008 a prevalência era de 4,2 por cento e em 2011 zero por cento.

A prevalência nacional, segundo o estudo de 2008, indicava ser de 1,5 por cento.
XS
SM
MD
LG