Links de Acesso

STAE reafirma que apresentará resultados no prazo legal, apesar das irregularidades

  • VOA Português

Na cidade de Tete, o STAE tinha 178 editais, mas recebeu 181. Na Beira, a chefe das Operações da Comissão de Eleições da Cidade (CEC).

O Secretariado Técnico de Administração Eleitoral (STAE) reiterou que apresentará os resultados gerais das eleições do passado dia 15 de Outubro em Moçambique dentro do prazo legal.

A garantia foi dada por aquele órgão mesmo depois de reconhecer a existência de vários irregularidades. O jornal O País revela, por exemplo, que na cidade de Tete, o STAE tinha 178 editais, mas apareceram 181.

O director provincial do STAE naquela cidade, Viegas Baulene, confirma que recebeu 181 editais, quando devia receber 178, pois este é o número das mesas de voto.

Baulene refere que, assim que se constatou a irregularidade, todos os membros dos partidos políticos envolvidos no processo foram informados da anomalia, para que, em conjunto, encontrassem soluções ao problema.

O Canal Moçambique noticiou esta Terça-feira que foi detida na cidade da Beira, a chefe das Operações da Comissão de Eleições da Cidade (CEC), Sónia Horácio Dzimba, por ter sido apanhada em flagrante ontem, 20, a trocar editais de votação contabilizados pelo STAE ao nível do distrito da Beira, por outros que ela própria viciou. Sónia Dzimba está detida desde as 20h43 de ontem, na 3ª Esquadra na PRM, no Bairro de Matacuane, na capital da província de Sofala.

A chefe de operações terá desviado votos e falsificado dados na sala das Operações Técnicas da Comissão de Eleições da cidade da Beira.

De acordo com o Canal Moçambique, “quando questionada a respeito da proveniência dos editais em causa, esta optou por dizer que os recebeu dos outros colegas da direcção provincial do STAE de Sofala, e eram referentes às assembleias de votos que ainda não se haviam contabilizado no processo de dados da cidade da Beira”.

O mesmo jornal escreve ainda que “foi verificado que os tais editais são falso. Traziam somente uma e única assinatura, a do presidente da mesa de voto, e davam vantagem ao candidato da Frelimo, Felipe Nyusi e ao Partido Frelimo”.

XS
SM
MD
LG