Links de Acesso

África do Sul: Malema regressa pedindo demissão de Jacob Zuma


De volta! Julius Malema levanta punho contra Zuma

De volta! Julius Malema levanta punho contra Zuma

Ex líder da ala da juventude do ANC acusa presidente de responsabilidade pelo "massacre" de mineiros em Marikana

O antigo líder da ala da juventude do Congresso nacional Africano (ANC) da África do Sul, Julius Malema, pediu a demissão do presidente Jacob Zuma.

O controverso Malema foi expulso do ANC por indisciplina e atentar contra o bom do partido no poder, depois de uma série de declarações controversas pondo em causa a política do governo e causando inquietação entre a minoria branca e investidores.

Julius Malema regressou agora à cena política deslocando-se ao local onde na Quinta-feira a polícia abriu fogo sobre mineiros em greve causando a morte de 34 pessoas. Mais de 70 ficaram feridas.

O presidente Jacob Zuma teve que abandonar uma cimeira da SADC a decorrer no Maputo para regressar de emergência ao seu país.

Zuma ordenou já um inquérito oficial ao incidente.
Zuma visitou o local do incidente antes de Malema tendo dialogado com familiares de mineiros e com as autoridades locais.

Malema foi recebido entusiasticamente por mineiros e seus familiares em Marikana tendo responsabilizado o presidente, o ministro da polícia, Nhati Mthetwa, autoridade provinciais e os comandos policiais pelo “massacre”.

“O presidente Zuma é responsável porque a polícia actuou sob as suas instruções,” disse Malema perante os aplausos da multidão.

A chefe da polícia Riah Phiyega disse que os polícias tinham disparado sobre os mineiros em auto defesa.
Phiyega disse que a policia fez uso da força para se protegerem depois de terem sido atacados por mineiros armados com “armas perigosas”.

A mina onde se deu o incidente tinha já sido cenário de confrontos entre duas facções sindicais em que tinham morrido 10 pessoas incluindo dois policias queimados vivos.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG