Links de Acesso

Sobas exigem alfabetização no Namibe

  • Armando Chicoca

Governo promete apoio no âmbito do programa de alfabetização e curso.

Dirigentes tradicionais no Namibe estão a exigir a sua alfabetização para melhor poderem servir as suas comunidades.


Ao mesmo tempo querem que seja intensificada a alfabetização das suas comunidades no seu todo.

O soba grande das comunidades Muhimbas, na parte angolana localizada a sul do Município do Tombwa, Tchikenga Ephute, que partilha o reinado com o seu confrade do outro lado do rio Cunene, na República da Namíbia, disse à VOA que ele é soba porque foi escolhido pelas comunidades locais, mas não se sente satisfeito enquanto não aprender a ler e escrever.

“Fui escolhido para dirigir estas comunidades na parte angolana, apenas pela confiança das comunidades”, disse.

“De resto não sei ler nem escrever, mas queremos escolas para que num futuro próximo os nossos filhos possam ser governantes capazes de dirigir a vida das comunidades com sapiência”, frisou o soba grande dos Muhimbas, Tchikenga Ephute.

As Comunidades Muhimbas localizam-se no sul de Angola e a norte do território Namibiano, sendo separadas pelo rio Cunene.

Em função disso, a VOA ouviu o Coordenador Provincial do Namibe da Alfabetização, Serafim Mingues, que prometeu prestar todo apoio necessário nesse sentido, de olhos postos para o ano 2025, altura em que, segundo a agenda do Governo angolano, será feita a declaração sobre o ensino para todos, no quadro do plano estratégico de revitalização da alfabetização em curso no país.

“A coordenação provincial de alfabetização está em sintonia com a repartição municipal do Tombwa para que lá na Comuna do Iona existam mais salas de alfabetização” disse Mingues.

“Para nós é uma satisfação, oxalá que esta mensagem ecoe para os demais também, e que a nossa população adira, para que quando atingir o 2025, segundo a agenda política do nosso Governo, possamos ter comunas livres do analfabetismo”, reagiu.

O Coordenador Provincial do Namibe da Alfabetização disse ainda que vai orientar a repartição municipal do Tombwa no sentido de junto do soba criar as turmas de alfabetização, colocando alfabetizadores credenciados.

A mesma atenção será prestada às localidades do Pediva e Pinda já nas mãos da Coordenação Provincial da Alfabetização.

Mingues exortou por outro lado as forças vivas do país em geral e da província em particular a darem o seu apoio à batalha de alfabetização, contribuindo deste modo no processo do desenvolvimento e valorização do homem angolano nesta parte litoral sul do país.
XS
SM
MD
LG