Links de Acesso

Situação caótica na fronteira entre Moçambique e a África do Sul

  • Simião Pongoane

Foto de arquivo

Foto de arquivo

A situação na fronteira sul-africana de Lebombo com Moçambique é caótica: Uma criança morreu por causa do intenso calor e um agente da policia sul-africana foi agredido por viajantes cansados com a morosidade no atendimento.

A policia foi forçada a usar jactos de gás para controlar a fúria popular.

A zona de atendimento no quilómetro sete, em Komatipoort, está entupida desde ontem a noite.

Dezenas de milhares de de pessoas, entre mineiros e turistas, estão a caminho de Moçambique para celebrar o Natal com familiares e nas belas praias do país.

Mas o processo de tramitação de documentos de viagem e de bens nos escritórios da migração sul-africana é bastante lento. Há uma fila de carros com cerca de 10 quilómetros. Crianças, idosos e mulheres estão debaixo de um sol escaldante.

As pessoas estão zangadas com os oficiais da policia e migração da África do Sul.

A operação da quadra festiva é conjunta, envolvendo oficiais da migração, alfândega e policia da África do Sul e Moçambique.

Mas os moçambicanos não têm voz activa, porque o processo decorre no território sul-africano.

Para os viajantes, os oficiais sul-africanos estão a agir com ma fé contra os moçambicanos fazendo recordar a xenofobia contra imigrantes africanos no início deste ano naquele.

XS
SM
MD
LG